Crescimento de número de blocos no Carnaval deixa condôminos mais atentos Crescimento de número de blocos no Carnaval deixa condôminos mais atentos
Só em São Paulo terá mais de 550 blocos agitando as ruas da capital Há alguns anos, o Carnaval de rua se restringia a... Crescimento de número de blocos no Carnaval deixa condôminos mais atentos

Só em São Paulo terá mais de 550 blocos agitando as ruas da capital

Há alguns anos, o Carnaval de rua se restringia a algumas cidades – na sua maioria do Nordeste – porém isso vem mudando e agora a folia se espalhou pelo Brasil. Regiões que não tinham grandes aglomerações de foliões começam a se estruturar para encarar a maratona da maior festa popular brasileira. A Prefeitura de São Paulo, por exemplo, estima que mais de 550 blocos de ruas participarão do Carnaval da cidade neste ano. Um crescimento de 69% no número de agremiações, se comparado a 2016 e 2015.

“Ajude o Portal Novidade a crescer, dê um click nos banners de publicidade”

Para quem mora nas regiões – ou mesmo próximo – onde a folia costuma “ferver”, durante praticamente uma semana o Carnaval pode se tornar um transtorno, caso não haja um reforço na segurança residencial. Não são necessários números, dados ou comprovações de que a violência durante o período da festa cresce a cada ano e que as medidas preventivas são extremamente inevitáveis. Por isso, durante a folia é necessário muito mais cuidado com a portaria dos condomínios, pois o período é propício para a ação de criminosos, uma vez que, aparentemente, todos estão comemorando e há muitas pessoas pelas ruas. Qualquer desatenção ou descuido poderá acarretar em grandes prejuízos.

O aluguel de casas e apartamentos no litoral ou em locais próximos aos blocos e desfiles são os que mais precisam de um bom controle de operação por parte dos funcionários do condomínio e dos próprios moradores. É bom se atentar ao trabalho das empresas terceirizadas, que devem ter equipes adequadas, devidamente treinadas e capacitadas, principalmente na tarefa de portaria. Faz-se necessário um trabalho delicado de segurança preventiva, impedindo a entrada de penetras e pessoas mal-intencionadas nas dependências dos condomínios durante os festejos de Carnaval.

O primeiro passo é fazer um levantamento técnico das fragilidades do condomínio, onde ele oferece maiores riscos e, a partir disso, estruturar o planejamento. A maior vantagem do serviço terceirizado é que na ausência de um funcionário, outro igualmente capacitado será colocado no lugar, não permitindo “brechas” no acesso às dependências da área residencial.

As exigências devem ser máximas. Registrar quem entra e quem sai do condomínio, além de obedecer as regras de comportamento e outras que podem ser impostas pela equipe, são conceitos básicos de um condomínio seguro. Muitas vezes é necessário aumentar ou dobrar o número de funcionários durante o Carnaval e estabelecer quais são os principais pontos de atenção.

Como em toda e qualquer residência, a atenção deve ser intensificada também quanto ao fechamento correto de portas, grades e janelas, e objetos valiosos precisam ser colocados em um lugar seguro e longe de serem vistos facilmente, caso ocorra alguma invasão. Para prevenir a entrada indesejada de mal-intencionados, pode-se instalar um sistema de segurança 24h, com alarmes e circuito interno de câmeras.

É possível, dessa forma, com uma equipe especializada e treinada, e com o auxílio de equipamentos tecnológicos, “pular” os dias de folia de forma tranquila e sem surpresas desagradáveis.

 

*Amilton Saraiva, especialista em condomínios da GS Terceirização        

Nenhum comentário até o momento.

Seja o primeiro a deixar comentários abaixo.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *