Em 2019, Sumaré passa a contar com um CAPS AD (Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e Drogas), oferecendo cuidado, atenção integral e continuada...

Em 2019, Sumaré passa a contar com um CAPS AD (Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e Drogas), oferecendo cuidado, atenção integral e continuada a dependentes químicos. A unidade de saúde, recém-construída, funcionará no Portal Bordon, região do Picerno, e será gerida pela Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com o ISSRV (Instituto Social Saúde Resgate à Vida). A organização social foi vencedora do processo licitatório e, além do CAPS AD, também auxiliará a Administração Municipal em toda rede de saúde, otimizando o atendimento à população.

O CAPS AD, com 507m2 de área construída, está ao lado da nova UBS Bordon, na Rua Antonieta Ravagnani Tanner, e a previsão é de que entre em funcionamento já no mês de janeiro.

“O CAPS AD é uma unidade ainda inexistente em nossa cidade e de extrema importância para o atendimento em saúde mental. Vem para acolher àquelas pessoas que sofrem com transtornos mentais decorrentes da dependência química – e que muitas vezes são julgadas e marginalizadas –, oferecendo um atendimento interdisciplinar para a reabilitação e inclusão social dessas pessoas. Sem dúvidas, é mais uma importante conquista para a nossa cidade”, explicou o prefeito Luiz Dalben.

Além do CAPS AD, o contrato com o ISSRV também prevê a gestão compartilhada das 23 unidades básicas de saúde de Sumaré, dos quatro prontos atendimentos, SAMU, CEO (Centro de Especialidade Odontológica), Ambulatório de Especialidades, CAPS Infantil, CAPS II, CRESSER (Centro de Referência em Saúde Sexual e Reprodutiva), Centro de Longevidade, NASF (Núcleo de Apoio à Saúde das Famílias) e serviços domiciliares.

“Este novo modelo de gestão vai nos permitir otimizar o atendimento à população em toda a rede de Saúde de Sumaré. Hoje, por exemplo, temos um quadro de médicos e enfermeiros restrito e dificuldades para remanejar os profissionais e repor em casos de férias e licenças. Com o apoio da organização social, conseguiremos programar as coberturas, evitando que a população fique desassistida e garantindo um atendimento digno e de qualidade”, concluiu o secretário municipal de Saúde, Rubens Gatti.

Nenhum comentário até o momento.

Seja o primeiro a deixar comentários abaixo.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *