Motoristas dirigem a mais de 100 km/h em avenidas de Hortolândia Motoristas dirigem a mais de 100 km/h em avenidas de Hortolândia
Teste de radar flagra “apressadinhos” no trânsito e Prefeitura confirma a necessidade de implantar fiscalização eletrônica  A Prefeitura de Hortolândia continua o trabalho para... Motoristas dirigem a mais de 100 km/h em avenidas de Hortolândia

Teste de radar flagra “apressadinhos” no trânsito e Prefeitura confirma a necessidade de implantar fiscalização eletrônica 

A Prefeitura de Hortolândia continua o trabalho para preservação da segurança viária na cidade. No período do dia 25 de agosto a 4 de setembro, durante teste de radares, foram monitoradas as velocidades de 115.208 veículos que trafegaram nas avenidas Ana Thereza Cecon Breda, na Vila Real, e Olívio Franceschini. Deste total, 4.757 veículos foram flagrados acima da velocidade permitida. Parte deles, em velocidade de até 119 km/h, segundo balanço divulgado pela Secretaria de Mobilidade Urbana.

Os números apresentados reforçam a necessidade de implantação de fiscalização eletrônica nas principais avenidas da cidade, com objetivo de diminuir o índice de acidentes e proteger a vida de motoristas e pedestres.

De acordo com a Secretaria de Mobilidade Urbana, durante o período do estudo, a avenida Ana Thereza Cecon Breda recebeu a circulação de 38.408 veículos. A via já sinalizava a velocidade de 50km/h como limite permitido para o tráfego. Só neste trecho, 4.273 veículos apresentaram velocidade acima do permitido. Deste total, 190 veículos não só passaram acima do limite, como exageraram, e circularam na avenida com velocidades que variaram de 70 km/h até perigosos 119 km/h, transformando o local em um verdadeiro autódromo de Fórmula 1.

Já na avenida Olívio Franceschini, com velocidade limite para o tráfego de 60 km/h, foram registrados no período 76.872 veículos em circulação. Nesta avenida, um total de 484 veículos foram flagrados circulando com velocidade maior do que a apontada como viável.  Os “super apressados” representaram 104 veículos, que passaram pela via com velocidade variando entre 70 km/h e 109 km/h, muito acima do permitido.

“O principal objetivo da Administração é reduzir os acidentes. Mesmo com as medidas já adotadas pela Prefeitura, os números ainda não apresentaram queda, por isso vamos manter nossas ações para melhoria da segurança viária”, afirma o secretário de Mobilidade Urbana, Atílio André Pereira.

FISCALIZAÇÃO ELETRÔNICA

A fiscalização por radar começa a funcionar na cidade a partir de outubro. Antes de entrar em operação, os novos equipamentos serão aferidos pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia). Pelo menos seis avenidas da cidade terão fiscalização eletrônica: avenida Santana; avenida da Emancipação; avenida Olívio Franceschini; avenida Roberto Carlos Prataviera (Cemitério Park Hortolândia); avenida Sabina Baptista de Camargo; e avenida Tereza Ana Cecon Breda. Estas vias foram escolhidas por concentrarem os maiores índices de acidentes de trânsito.

A Prefeitura adota uma série de medidas para reduzir a ocorrência de acidentes de trânsito, como por exemplo, o reforço na sinalização em vias de toda a cidade e a implantação de novos semáforos. A fiscalização eletrônica é uma das ações anunciadas pelo prefeito Angelo Perugini como parte do pacote de medidas para reduzir os acidentes na cidade.

A iniciativa pelo pacote de medidas surgiu depois de um estudo inédito que registrou, de janeiro a dezembro do ano passado, 1.265 ocorrências de trânsito. Destes, 223 tiveram vítimas feridas, 26 fatais. O estudo foi realizado pelo Grupo de Segurança Viária, comitê formado por representantes da Prefeitura e de órgãos públicos ligados à segurança no trânsito, que se reúnem periodicamente para discutir como reduzir os índices de acidentes e proteger a vida de motoristas e pedestres.

Dados de janeiro a julho deste ano apontam que os acidentes com morte não apresentaram queda, se comparados ao mesmo período do ano passado: em 2017, foram 18 mortes; em 2018, foram 17 no mesmo período.

CONVÊNIO DETRAN

A Administração, por meio do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito e de convênio com o Detran (Departamento Estadual de Trânsito), recebe cerca de R$ 1 milhão para sinalização de diversas ruas. O serviço é executado em ruas próximas a escolas, em diversos bairros da cidade. Atualmente, vias do Jardim Amanda recebem sinalização com recursos do Detran.

  • Tiago

    14 de setembro de 2018 #1 Author

    É lamentável que seja necessário mexer no bolso do cidadão para que ele respeite as leis de trânsito! Isso deveria partir da consciência de cada um! Falta educação e respeito ao próximo!

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *