Novos projetos de grupos rio-pretenses fazem parte do FIT 2017 Novos projetos de grupos rio-pretenses fazem parte do FIT 2017
Harlen Felix e Marcelo Nogueira, da Cia. Ir e Vir; Guilherme Hernandes, João Darte e Fernanda Missiaggia, da Varanda Produções Teatrais e Tauane Alamino,... Novos projetos de grupos rio-pretenses fazem parte do FIT 2017

Harlen Felix e Marcelo Nogueira, da Cia. Ir e Vir; Guilherme Hernandes, João Darte e Fernanda Missiaggia, da Varanda Produções Teatrais e Tauane Alamino, da Cia. do Santo Forte e Jesser de Souza, da Comissão de Seleção
Na última terça-feira, dia 16, três companhias rio-pretenses, selecionadas para o módulo C da Cena Rio Preto, reuniram-se com Jesser de Souza, representante da Comissão de Seleção que avaliou os trabalhos locais e a curadoria do Festival.

O encontro contou a presença de integrantes da Cia Ir e Vir, com o projeto Blasted; Varanda Produções Teatrais, com o projeto Histórias Encaixotadas – Teatro Lambe-Lambe e a Cia. do Santo Forte, que apresentou a proposta Matrística.

Neste primeiro encontro, realizado na Swift, Jesser falou sobre a linha que guiou a Comissão de Seleção para a escolha destes projetos e, em conjunto com os grupos e curadores, foram levantados nomes para conduzir as residências artísticas, que terão 36 horas de orientação profissional. “Fiquei feliz e muito grata, especialmente porque o Jesser foi muito atencioso ao descrever os critérios de seleção pra gente na reunião ontem, depositando uma grande confiança nos grupos que iniciam seus novos trabalhos agora”, diz Tauane Alamino, da Cia. do Santo Forte.

A partir das propostas dos próprios grupos, os integrantes da Comissão de Seleção (além de Jesser, diretor teatral, professor e ator-pesquisador do Lume Teatro Grace Passô, atriz, diretora  teatral e dramaturga; Paulo Faria, diretor teatral, dramaturgo e criador da Cia Pessoal do  Faroeste) indicaram profissionais que possam contribuir com a pesquisa do grupo.  “Os grupos contemplados neste módulo são bem afortunados, pois tem a possibilidade trocas que seguramente vão fazer diferença no produto final”, diz o curador.

Em 2017, o FIT ampliou as formas de participação da Cena Rio Preto. Para além das  apresentações, que fizeram parte do módulo A, os grupos da cidade puderam inscrever as obras abertas à provocação de um profissional convidado, para o módulo B, que não teve selecionados e para o módulo C, indicado para a abertura de novos processos, ou seja, propostas embrionárias e que  estivessem abertas a experimentações com a contribuição de um profissional das artes  cênicas, em formato de residência artística. “Faz alguns anos que a companhia tenta entrar no Festival inscrevendo propostas e, este ano, com o módulo de novos processos foi a primeira vez que conseguimos. Temos uma certa carência de troca de experiência, por isso esse formato será bastante enriquecedor”, afirma João Darte, da Varanda Produções Artísticas.

Aspecto compartilhado com o ator da Cia. Ir e Vir, Harlen Felix. “Esse foi o aspecto que mais nos chamou a atenção nesse processo: poder indicar um profissional que possa compartilhar com as mesmas ideias de nosso projeto. Nada é imposto pela curadoria ou organização do evento. O diálogo é horizontal, feito por meio da troca. E isso é muito importante, pois mostra a preocupação das instituições envolvidas em ouvir o artista local e buscar atender da melhor forma as suas necessidades”.

“Considerando este momento político em que o país vive, em que os grupos experimentam um sentimento de sucateamento da produção artística, esta iniciativa do FIT Rio Preto é extremamente louvável, pois abre um edital com este olhar, para a abertura de processos. É uma forma de compensar esta lacuna na produção artística, não só de fazer uma amostragem de produtos prontos. O FIT mostra estar sincronizado com o tempo que estamos vivendo”, completa Jesser.

Dos 33 trabalhos inscritos, a Comissão de Seleção selecionou seis projetos.

O FIT é uma realização da Prefeitura Municipal de São José de Rio Preto e do Sesc São Paulo. Para  mais informações acesse www.festivalriopreto.com.br ou www.facebook.com/festivalriopreto/

Nenhum comentário até o momento.

Seja o primeiro a deixar comentários abaixo.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *