Prefeitura interdita trecho da rua Luiz Camilo de Camargo para obras de modernização Prefeitura interdita trecho da rua Luiz Camilo de Camargo para obras de modernização
Quadras entre ruas João Blumer e Alberto Gomes tem trânsito impedido para maior agilidade nas obras de transferência da fiação área para o subsolo ... Prefeitura interdita trecho da rua Luiz Camilo de Camargo para obras de modernização

Quadras entre ruas João Blumer e Alberto Gomes tem trânsito impedido para maior agilidade nas obras de transferência da fiação área para o subsolo 

Motoristas que costumam trafegar pelo Centro de Hortolândia devem ficar atentos à interdição do trecho da rua Luiz Camilo de Camargo, entre as ruas João Blumer e Alberto Gomes. Desde esta terça-feira (27/04), a via está parcialmente bloqueada para o trânsito de veículos, a fim de garantir mais agilidade às obras de modernização do centro comercial, em andamento neste local. A Prefeitura trabalha atualmente na transferência da fiação aérea para o subsolo. Com a movimentação de máquinas e operários trabalhando no local, o trânsito de veículos dificultava o andamento do serviço. A previsão é que o trecho seja liberado em 90 dias.

Para maior fluidez do tráfego de veículos na proximidade das quadras afetadas pelo bloqueio, a Prefeitura, por meio do Departamento de Mobilidade Urbana, órgão da Secretaria de Planejamento Urbano, orienta os motoristas a seguirem, a partir do ponto interditado, pela rua João Blumer, passando em frente à entrada principal do Shopping Hortolândia.

Na parte de baixo do Shopping, já próximo ao Supermercado São Vicente, é possível seguir sentido Vila Real, acessando a primeira saída da Rotatória do Migrante, ir em direção à avenida Olívio Franceschini, acessando a terceira saída. É possível também chegar à rua Luiz Camilo de Camargo, a partir da altura do Open Shopping, subindo a rua Alberto Gomes. A rua Alberto Gomes tem sentido único de descida; no entanto, devido à interdição da rua Luiz Camilo de Camargo, a mão de direção foi alterada temporariamente.

Pedestres que caminham pela rua Luiz Camilo de Camargo, no Remanso Campineiro, também precisam ficar atentos aos trechos onde parte da calçada está interditada. Os trechos estão sinalizados com cones e fitas zebradas.

“Esta é uma obra que trará inúmeros benefícios, tanto para comerciantes, que terão um centro comercial mais atrativo, quanto para os consumidores, que encontrarão mais facilidade e comodidade na hora das compras. Vamos transformar a rua Luiz Camilo de Camargo em um shopping a céu aberto”, destacou o prefeito Antonio Meira.

Projeto de obras

O projeto completo prevê que a fiação aérea seja substituída pela subterrânea quadra a quadra, finalizando cada trecho com a revitalização das calçadas, que terão recuo maior, piso padronizado, paisagismo e estações de descanso. Após as obras, a via continuará com o trânsito de veículos permitido. No entanto, a área de estacionamento ficará nas ruas do entorno. Assim, consumidores terão mais espaço para circulação, mais vagas para estacionar e comodidade para as compras.Outra intervenção prevista é a ampliação do sistema de drenagem de águas pluviais, ampliando a captação de água da chuva.

A Prefeitura também trabalha na orientação dos comerciantes, levando informações de como eles devem proceder para regularizar as novas instalações de energia elétrica e telecomunicações, após a transferência da fiação aérea para o subsolo da via. Entre as recomendações, está a contratação de um engenheiro eletricista para adequar as instalações internas à rede subterrânea. Este profissional contratado deverá consultar as especificações técnicas necessárias para realizar as instalações. O material pode ser consultado no site da Prefeitura (www.hortolandia.sp.gov.br), no banner da página principal. É importante ressaltar que as adequações devem ser realizadas nos próximos 60 dias, a fim de evitar atrasos nas obras e na liberação da nova rede pelas concessionárias de energia elétrica e telecomunicações.

Anteriormente, a Prefeitura já discutiu estas informações com os comerciantes e a Aciah (Associação Comercial e Industrial de Hortolândia). A Administração Municipal havia programado o início das obras para 2015. No entanto, a pedido da Aciah, os trabalhos foram adiados para este trimestre a fim de evitar impacto ao comércio local durante as vendas de Natal.

Nenhum comentário até o momento.

Seja o primeiro a deixar comentários abaixo.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *