A prefeitura de Rio Preto, por meio da Diretoria de Bem-Estar Animal e da Secretaria de Trânsito, Transporte e Segurança de Rio Preto, realizou...

A prefeitura de Rio Preto, por meio da Diretoria de Bem-Estar Animal e da Secretaria de Trânsito, Transporte e Segurança de Rio Preto, realizou na manhã desta terça-feira, dia 9, encontro de carroceiros no recinto de exposições Alberto Lucatto.

Durante o evento, os 34 profissionais que compareceram ao encontro assistiram palestras sobre cuidados com os animais e conduta responsável no trânsito, ministrada por agentes da Guarda Civil Municipal. Os cavalos e éguas passaram por avaliação veterinária – quando foram instalados microchips de identificação – e os veículos foram emplacados.

O prefeito Edinho Araújo abriu o encontro falando com os profissionais sobre os trabalhos realizados pela administração municipal nas áreas de trânsito e defesa dos animais. “Vocês são mais vulneráveis e podem se tornar vítimas do trânsito e, por isso, é importante conhecer as condutas corretas para evitar acidentes. Além disso, é necessário um tratamento aquedado aos animais que vocês usam”, disse o prefeito.

Também compareceram ao evento os vereadores Claudia di Giulli e Pedro Roberto, além do secretário de Trânsito de Rio Preto, Marcos Apostolo, e a diretora de Bem-Estar Animal, Karoline Koga, que comandou a programação de cursos e palestras.

O chefe do setor de fiscalização da Secretaria de Trânsito, Marcelo Amaral, explicou que a regulamentação da atividade é uma forma de proteger os carroceiros que atuam dentro das exigências da legislação municipal.

Saldo

Foram emplacados durante o evento 32 veículos de tração animal, 34 microchips subcutâneos foram implantados nos animais, sendo dois deles recolhidos para o Hospital Veterinário da Unirp por estarem debilitados.

Esses dois animais receberão o tratamento até serem reabilitados e os custos ficarão por conta dos donos desses animais. “Com o microchip instalado, fica mais fácil a identificação dos animais em casos de abandono. No equipamento constam os dados do proprietário”, explicou Amaral.

Os carroceiros que forem flagrados com veículo de tração animal sem placa ou animal sem identificação eletrônica ficarão sujeitos a autuação e multa. Todas as atividades do encontro foram realizadas sem custo para os profissionais.

Nenhum comentário até o momento.

Seja o primeiro a deixar comentários abaixo.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *